Mulheres que Inspiram - Especial Dia Internacional da Mulher

Descobri o verdadeiro sentido do dia da Mulher logo após meu primeiro contato com o feminismo e as discussões sobre questões de gênero.  ...

Descobri o verdadeiro sentido do dia da Mulher logo após meu primeiro contato com o feminismo e as discussões sobre questões de gênero.  Foi aí que descobri que o dia da mulher vai muito além de flores e bombons..
O dia da Mulher é um dia para refletirmos sobre o quanto já conquistamos e o quanto ainda devemos avançar na nossa luta diária contra o machismo, racismo, homofobia e qualquer tipo violência, seja física, psicológica e moral. 
O dia de hoje, também é um dia importante para lembrar que não estamos sozinhas e que juntas somos mais fortes.
Hoje, e todos os outros dias, devemos valorizar as mulheres que estão ao nosso redor, ler livros escritos por mulheres, ouvir música de mulheres e buscarmos sempre inspiração umas nas outras.  Nós podemos ser quem queremos ser e estar onde queremos estar, e se nos apoiarmos conseguiremos ir mais longe!

Por isso, trouxe hoje, neste 08 de Março um post colaborativo com uma lista de mulheres inspiradoras. No inicio da semana solicitei a ajuda das minhas seguidoras no instagram, pedi para que elas me listassem mulheres que as inspiravam. Recebi muitas indicações inspiradoras e as listei abaixo:


Nátaly Neri (@natalyneri), mulher negra, 22 anos, feminista e Cursa Ciências Sociais. Dona do canal Afros e Afins é super engajada e adora garimpar seus looks em brechós. O que é admirável na Nátaly, é que ela aborda em seu canal temas que vão da moda e beleza ao âmbito social. Ela incentiva a mulher negra no campo estético, financeiro e intelectual, nos dando suporte para desenvolvermos nossa autonomia enquanto mulher na sociedade.


Chimamanda Ngozi Adichie (@chimamanda_adichie), escritora nigeriana que revolucionou a maneira de se pensar sobre feminismo. Seu discurso no TEd×EUSTON foi tão significativo, que foi adaptado para uma obra literária (que inclusive tem resenha dele aqui). Lançando mão de experiências pessoais ela mostrou como a mulher ainda é tratada de forma desigual em seu país. 


Monique Evelle (@moniqueevelle), repórter no "profissão repórter" seu trabalho vai além do que vemos na TV. Ela é curadora (em festivais de economia criativa) e empresária. É idealizadora de diferentes negócios sociais de comunicação, educação e empreendedorismo como o "Desabafo Social" e atua estimulando e trazendo inovações políticas para a periferia. Está entre as 25 mulheres mais influentes da internet. Ela nos mostra que é possível conquistar nosso lugar ao sol sendo negra e  feminista


Ellora Haone é a verdadeira definição de mulherão da p****! Ela fala abertamente sobre vários assuntos (alguns bastante polêmicos, rs) como, empoderamento, autoestima, relacionamento e tudo de forma bem natural e íntima com seus seguidores. Vale a indicação do vídeo tour pelo corpo onde quebra as berreiras dos padrões de beleza. (para assistir o vídeo clique aqui)


Maria Casadevall (@mariacasadevall), além de ser uma excelente atriz, tem um posicionamento social e político admirável. Feminista declarada, preza a liberdade e o direito da mulher em suas redes sociais. Além de compartilhar sobre música e arte. 


Lupita Nyjong'o (@lupitanyongo), atriz queniano-mexicana foi a primeira atriz queniana a ganhar um Oscar e atuou de forma incrível no filme pantera negra. Ela é a prova de que representatividade importa.


Djamila Ribeiro (@djamilaribeiro1), feminista, pesquisadora e mestre em Filosofia Política, ativista e militante na luta das mulheres negras. Uma referência para que muitas mulheres possam se destacar no meio acadêmico e ter sim, "o seu lugar de fala." POR FAVOR, ASSISTAM ESSE VÍDEO!


Elis Regina, considerada como umas das melhores cantoras de música popular brasileira, ficou conhecida na década de 60 quando começou a se apresentar em festivais. No início da carreira foi criticada por sua potência vocal que fugia do costume da época. 
Ela marcou gerações com seu timbre e musicalidade incomparáveis. Sua voz embalou vários gêneros musicais como bossa nova, mpb, samba e jazz. 


Cássia Eller dona de uma voz grave e a personificação da irreverência foi uma compositora e cantora que fez história e revolucionou  o rock nacional dos anos 90. Inclusive, tem post aqui no blog falando sobre o documentário que fala sobre a vida da Cássia. (para ler, clique aqui)


Beyoncé (@beyonce), tem um extenso currículo, é a cantora norte-americana que mais ganhou prêmios. Ela inspira pelo talento e autenticidade. Ela é mais um grande exemplo de que representatividade é tudo!!


Emma Watson (@emmawatson), além de atriz, é super engajada em causas sociais e feministas. Ela já deu uma pausa na carreira para se dedicar ao empoderamento feminino e até criou um clube de livros de escritoras mulheres. Já entrevistou importantes nomes do cenário feminista da atualidade, como a vencedora do Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafza. 

Estas são apenas algumas das mulheres que nos inspiram diariamente em áreas distintas. Como já havia comentado no texto acima, este foi um post colaborativo, me baseei nas indicações que recebi, mas na real, a vontade era de listar muito mais mulheres que também são incríveis, mas infelizmente ficaria um pouco difícil e o post ficaria maçante. 
Bom, gostaria de agradecer a todas as mulheres que me enviaram suas sugestões lá no meu instagram (@anaflaviamedeiros_) e finalizo este post perguntando a vocês, qual são as mulheres que te inspiram?

You Might Also Like

0 Comentários