Resenha: A Revolução dos Bichos

Livro: A revolução dos bichos. Editora: Companhia das Letras. ISBN: 9788535909555. Ano: 2007 (ano de publicação 1945) Pá...

Livro: A revolução dos bichos.

Editora: Companhia das Letras.

ISBN: 9788535909555.

Ano: 2007 (ano de publicação 1945)

Páginas: 112

Gênero: Clássico.

Nota:


Escrita por George Orwell, a Revolução dos Bichos é uma fábula histórica que narra a revolta dos animais da Granja do Solar contra a exploração do Sr. Jones.
No entanto o que resultaria no fim desta exploração a que os animais eram submetidos, dá início a uma exploração e opressão maior ainda, só que agora vinda de seus semelhantes.
O desenrolar da trama tem início quando o Porco Major reúne os animais e conta-lhes um sonho seu, em que os bichos seriam livres de todas as injustiças impostas pelos seres humanos. Major profere um belo discurso e os animais começam a compartilhar desta utopia, e apresenta-lhes um código de conduta que defende o ideal de coletividade.
Neste código contém recomendações tais como: não dormir em camas, vestir roupas, consumir bebidas alcoólicas e fumar, ou quaisquer outras manifestações que possam remeter aos seres humanos. Todos juntos se revoltam expulsando o Sr. Jones e sua família de lá, e a Granja agora passa a se chamar “Granja dos Bichos”.
Após a revolta os porcos assumem a direção da granja. Dentre eles destacam-se Napoleão e Bola de Neve, que se tornam a elite. Os outros animais como o cavalo Sansão e a vaca Quitéria, junto com ratos, ovelhas e cachorros, seguem trabalhando representando o proletariado. A partir daí surgem os conflitos que darão volume a esta narrativa, gradativamente os interesses dos porcos vão se sobrepondo ao ideal igualitário, e dá-se início a um governo tirânico e totalitário. Os princípios iniciais da revolução são substituídos de modo a favorecer somente aos porcos, os animais são manipulados e explorados, e qualquer ideia contrária é repreendida. Bola de Neve é expulso e perseguido, e Napoleão passa a mandar sozinho, agora de forma rígida e opressora, dando corpo a um projeto individual de poder sobre todos os animais.
 O livro é uma crítica direta ao que se tornou o regime soviético. Com os personagens Major, Napoleão e Bola de Neve, Orwell faz alusão a Lênin, Stálin e Trotsky respectivamente. Através de capítulos ele reescreve este momento histórico por meio de uma fábula onde os animais pensam e falam, apontando a exploração dos bichos, tal como se deu a exploração da classe proletária, aponta as execuções em massa daqueles que discordavam do regime imposto, a miséria que gera a fome.
O autor, por meio de metáforas, faz uma crítica à ditadura stalinista, comparando a forma como a “Granja dos Bichos” foi governada pelos porcos, ele retrata acontecimentos que correspondem a fatos históricos. 
 Esta obra é de uma genialidade admirável, pois o autor a cria de forma a expor seu ponto de vista sobre personagens marcantes da história e a um movimento significativo. Orwell consegue criticar o Regime Soviético, proporcionando ao leitor um entendimento fácil do livro, pois é uma narrativa simples. Tem grande importância pois nos faz considerar que assim como os animais não sabemos a força que temos e o quanto essa força aumenta quando nos aliamos uns aos outros em busca de um mesmo ideal. Com certeza é uma obra que vale a pena recomendar, afim de que todos possam refletir sobre união e luta em prol do que se acredita.

Postado por:


You Might Also Like

2 Comentários

  1. É engraçado que eles meio que lutam por justiça e depois acaba que tudo fica a mesma coisa né?! Isso até é bem interessante. Mesmo assim o livro em si não me agrada muito. Mas eu leria só pra saber como eles vão lidar com a nova situação que se impõe.

    Inquietudes Secretas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liih,

      Confesso que ainda li o livro, mas já estava bem ansiosa para ler e depois da resenha da Aline estou mais ansiosa ainda!! rsrs

      Muito obrigada pela visita, volte sempre!
      Beijos

      Excluir